Tipos de SoftwareAnalisamos aqui os tipos de software disponíveis bem como a função e utilidade desses tipos de software.

Muitas pessoas pensam que o PC é apenas uma máquina física, mas o hardware é apenas um amontoado de silicone, metal, e plástico a menos que tenha o software para fazer qualquer coisa. O software é um conjunto de instruções detalhadas que permitem ao computador executar uma tarefa ou um conjunto de tarefas. O software é normalmente catalogado como pertencendo a um de três tipos:

Aplicações

As aplicações são os programas que toda a pensa quando ouve falar do software Microsoft Word. Estes programas são desenhados para uma tarefa específica orientada pelo utilizador, como criar um documento de texto ou folha de cálculo, navegar na Internet, ler e responder aos emails, gerir a sua agenda criar uma apresentação, ou recuperar um ficheiro apagado. Centenas de milhar de aplicações estão disponíveis, desde conjuntos de software de escritório como por exemplo o Microsoft Office, até aplicações de mercado verticais como softwares de facturação médico, até pequenas aplicações como o Win-Zip. Seja o que for que deseje que o seu computador faça por si, provavelmente irá encontrar uma aplicação que o faça.

Sistema Operativo

O sistema operativo é o software que gere o PC em si, fornecendo as funções básicas como a capacidade de escrever ou ler dados do disco ou de mostrar imagens no monitor. Um PC pode correr um das dezenas de sistemas operativos existentes, incluindo DOS, Windows 95/98/98SE/Me, Windows NT, Windows 2000, Windows XP, Linux e outras variantes Unix, NetWare, BeOS, e muitos outros. O Sistema Operativo que usa determina que aplicações consegue correr, que periféricos pode usar (nem todos os sistemas operativos suportam todos os periféricos), que tecnologias estão disponíveis para si (por exemplo o NT Não suporta Plug and Play ou USB), e quão seguro o sistema é. A grande maioria dos PCs corre Windows 9X/2000/XP ou Linux.

Drivers

Dissemos que o sistema operativo determina que periféricos podemos utilizar. Isto é verdade, embora indirectamente. Os sistemas operativos eles mesmos reconhecem apenas os mais básicos, padronizados componentes de sistema – coisas como a memória, o relógio do sistema, e por ai adiante. Os drivers são pequenos programas que trabalham a baixo nível para integrar o suporte de outros componentes com o Sistema Operativo. O uso de Drivers permite estender o Sistema Operativo, o que significa que pode suportar novos componentes e isto pode ser feito sem a necessidade de reinstalar o sistema operativo. Por exemplo se necessitar de instalar uma nova placa gráfica, instalar o Driver dessa placa permite ao sistema operativo reconhece-la e usa-la em toda a sua capacidade. A maioria dos sistemas operativos inclui drivers “básicos” que permitem utilizar os componentes de forma básica sem recorrer ás suas capacidades completas (exemplo: o driver VGA padrão do Windows) até que o driver apropriado possa ser instalado. A maioria dos Sistemas Operativos também inclui Drivers específicos que suportam os componentes e periféricos mais comuns, como as placas gráficas e impressoras mais populares, mas estes drivers costumam ser antigos e lentos, e não tira proveito do potencial do hardware. Em geral você deve fazer download dos drivers mais recentes do site do fabricante do hardware de cada vez que instalar um novo hardware.